Existe Ritual Coletivo na Quimbanda? Funciona?

Existe Ritual Coletivo na Quimbanda? Rituais Coletivos Funcionam?

Rituais Coletivos na Quimbanda existem? Como funciona um Ritual Coletivo na Quimbanda? Essas são perguntas frequentes aqui no templo tanto em nosso Instagram como em nosso WhatsApp e vamos hoje solucionar essa dúvida de uma vez. Digo logo de início, sim, rituais coletivos existem dentro da quimbanda e são bem efetivos, funcionam muito bem. E digo ainda mais, muitos por aí fazem, falam mal do Ritual Coletivo e seguem na mais pura hipocrisia e vou te provar como.

Mas focando por agora em nosso tema, os rituais coletivos na quimbanda funcionam sim, se bem feitos e bem fundamentados. Como assim Tatá Thiago? Simples. Você vai entender ao longo desse artigo que os rituais coletivos são importantes e muito usados em diversos cultos afros, geralmente com outros nomes ou até sem nome algum. Mas eles precisam ser bem feitos, bem executados, terem muita força espiritual para realmente gerarem algum resultado.

É, pois é. Vamos lá entender de uma vez como funciona um Ritual Coletivo!

Tradição das Sombras - Templo de Quimbanda Palo Mayombe e Magia Negra

O que é um Ritual Coletivo (ou Rito Coletivo)?

Ritual Coletivo é um nome bem genérico, diga-se de passagem, para todo e qualquer trabalho feito para dois ou mais alvos ou objetivos distintos durante um mesmo ritual mágico-espiritual.

Vou dar um exemplo: quem é de terreiro já deve ter visto trabalhos pra exus, pra orixás e afins onde vários nomes são colocados ali para ataques ou onde vários que estão ali no momento do trabalho colocam seus nomes em um trabalho de prosperidade, ne? Eu mesmo sempre tive e ainda tenho um caderninho que anda comigo com nome de diversas pessoas, para coisas positivas e negativas. Normal, faz parte do mundo da macumba. Mas voltando, todas as vezes que esses nomes, no plural, são colocados no trabalho ele se torna automaticamente um Ritual Coletivo.

É, pois é. Quantos fazem o ritual coletivo sem saber e saem até falando mal por aí? Muitos, não é mesmo? E aqui te provo essa hipocrisia que vive reinando por aí onde uns e outros “torcem o nariz” pra falar de Ritual Coletivo mas na calada da noite, vai lá e faz o dito cujo.

Pois então, o ritual se torna coletivo quando você tem, como expliquei, dois ou mais objetivos distintos no mesmo ritual. Vamos entender isso na prática: vamos supor que você vá em um terreiro participar de um ritual para, sei lá, Exu Tranca Ruas, e no meio do ritual vários papéis com pedidos são colocados ali durante o corte dos animais.

Concorda que nesse exemplo hipotético, mas super comum, cada um daqueles pedidos é um objetivo diferente com energias e necessidades diferentes? Mas todos estão ali aproveitando a energia do ritual, correto? Pois isso é um ritual coletivo.

Banal e comum ne? Mas como disse, muitos torcem o nariz com o nome de “ritual coletivo”, mas vive fazendo isso em suas casas por aí. Hipocrisia que chama ne?

Rituais Coletivos na Quimbanda existem?

Tradição das Sombras - Templo de Quimbanda Palo Mayombe e Magia Negra

Pois bem, agora que você já sabe exatamente o que é um Ritual Coletivo, vamos definir: Existem rituais coletivos na quimbanda? Claro que sim, por que não teria?

Porque não posso, em um tempo de pandemia por exemplo, fazer um ritual de saúde para o Exu Curador e colocar o nome de todos os membros do templo e filhos da casa tornando aquele trabalho em um Ritual Coletivo?

Pois é. Então, respondendo claramente, rituais coletivos na quimbanda existem e são bem comuns.

Vou dar um exemplo: toda primeira segunda-feira do mês, aqui no Tradição das Sombras acendemos o Caldeirão do Exu Veludo e todos os filhos da casa e amigos podem colocar ali seus pedidos e desejos para o mês que se inicia.

Como funciona um Ritual Coletivo na Quimbanda?

Não posso em sites e redes sociais quebrar o segredo de nossa Tradição. Então se você espera fundamentos aqui, pode esquecer e sair da página, ok? Recado dado, vou explicar de forma bem prática como funciona um Ritual Coletivo na Quimbanda.

Geralmente (veja bem a ênfase no “geralmente”) nos ritos coletivos dentro da quimbanda, se abre a gira e os domínios normalmente e juntam-se as energias das pessoas que estão participando daquele ritual com suas forças, chamadas e pedidos.

Com o domínio aberto, faz-se as evocações e invocações, cantam-se os pontos, fazemos os atos necessários de fundamento para esse tipo de ritual e então, pegamos os pedidos, colocamos na oferenda e realizamos o sacrifício dos animais em prol daqueles pedidos.

Essa energia gerada cria uma egrégora temporária que fará o correto direcionamento da energia. Isso, claro, nas casas e templos que tem fundamento real e aprenderam com os antigos a fazerem isso corretamente (spoiler: não tem NADA na internet que ensina isso viu, ou você aprende em uma casa com fundamento, ou vai morrer sem saber).

O grande segredo aqui é em saber direcionar corretamente a energia do Ritual Coletivo (também chamado de Rito Coletivo e/ou Ebó Coletivo, como os famosos Trabalhos Amorosos Coletivos) para que atenda a todos e, claro, se faça uma pré organização do objetivo final do trabalho.

É aqui que mora o “pulo do gato” que pode fazer funcionar, ou não, o ritual coletivo na quimbanda.

Tradição das Sombras - Templo de Quimbanda Palo Mayombe e Magia Negra

Então Ritual Coletivo na Quimbanda funciona?

Bem executado e bem fundamentado, claro, funciona e muito bem. Inclusive é uma das melhores portas de entrada para a magia de quimbanda, os rituais coletivos fundamentados.

Esse o “pulo do gato” que comecei a comentar com vocês. O segredo para um ritual coletivo funcionar bem na quimbanda está em dois pontos principais:

Primeiro Ponto: ter fundamento para fazer isso e saber fazer e direcionar as energias corretamente. Sem demagogia barata, sabemos que não é fácil realizar bem-feito um verdadeiro trabalho espiritual de quimbanda, com força e poder para modificar a realidade que é esperada. Quando falamos em fazer isso para várias pessoas ao mesmo tempo, essa dificuldade aumenta exponencialmente e vai de o sacerdote saber, de verdade, fazer esse ritual e direcionar as energias adequadamente.

Segundo Ponto: Quando falamos em Ritual Coletivo, mesmo na quimbanda, falamos em formação de egrégora temporária para um objetivo em comum, como eu comentei. Explico: não adianta em um mesmo ritual uma pessoa pedir um emprego melhor e outra pessoa pedir para matar o vizinho que tanto a incomoda.

São objetivos muito discrepantes e que são necessárias energias igualmente distantes e fora de sintonia uma com a outra, e provavelmente no fim, ninguém vai conseguir nada.

O segredo real é esse, fazer corretamente e com todos em sintonia. Sem pedidos fora de propósito com o objetivo do Ritual, pois isso desestabiliza tudo e faz com que ninguém consiga nada. Por exemplo: fazer naquele momento um Ritual Coletivo de Prosperidade, assim, todas as energias, mentes e desejos estarão voltados àquele único objetivo.

E Como Participar do Ritual Coletivo no Tradição das Sombras?

Estamos sempre preparando diversos rituais coletivos aqui no Tradição das Sombras, seja de Quimbanda, de Palo Mayombe ou de Bruxaria Tradicional e outras magias.

Um exemplo é o nosso Caldeirão do Exu Veludo que comentei no começo desse texto, realizamos o Caldeirão todas as primeiras segundas-feiras do mês, sem falta. Onde todos que dele participam podem colocar seus pedidos de cunho positivo: encontrar um amor, melhorar relacionamento, conseguir emprego, conseguir aumento, vender um carro, comprar um carro, mudar de casa e assim vai por mais uma infinidade de possibilidades.

Você pode acompanhar em nossas redes sociais que sempre divulgamos por lá:

Clique Aqui: Instagram do Tatá Thiago

Clique Aqui: Twitter do Tatá Thiago

Clique Aqui: Facebook do Templo

Ou, pode participar de nosso Grupo no WhatsApp, é 100% gratuito e sempre divulgamos nossas atividades lá. Além, claro, de sempre batermos um papo bacana, tirarmos dúvidas sobre os cultos do templo e muito mais. Acesse o link abaixo e faça parte de nossa família no WhatsApp, será sempre um prazer contar com você!