Não minta para seu sacerdote, seja sincero!

Hoje vamos falar de um assunto polêmico e que é sempre bom falarmos: seja sincero com seu sacerdote! Para médico, advogado e sacerdote religioso, jamais se mente! Pois é, não mentir para essas pessoas é algo básico da vida e que pode significar viver ou morrer (mentir ao médico), ir ou não para a cadeia (mentir ao advogado) e ter ou não progresso material/espiritual (mentir ao sacerdote) mas que muitos esquecem e depois acabam sofrendo a consequência.

Consequência, Tata Orion?

Pois é, consequência. Deixa eu explicar algo bem prático da vida espiritual. O sacerdote religioso é uma pessoa exatamente como você, tem dores, dorme, acorda, se apaixona, quebra a cara e tudo o mais. Igualzinho você. Então, se você chegar a ele e disser X coisa e essa X coisa for mentira, ele pode acabar acreditando e tomará medidas de acordo com a mentira que você contou.

Mas o sacerdote tem quem está ali assistindo a palhaçada toda e sabe que é uma mentira, e vai cair pra cima de quem mentiu. Além de que eventualmente o sacerdote vai abrir um oráculo e o jogo vai contar que você mentiu. Aí você achará que está mentindo e “se dando bem” quando na verdade o sacerdote está apenas observando até onde você vai com essa mentira. Simples e claro como o dia. Entende?

Então, a dica de hoje é bem curta: não minta pro seu Tata, Mestre, Pai de Santo, Babalorixá ou o que seja. Afinal, eles necessariamente tem quem protege e cobre o que deve ser cobrado e, também, tem sempre um bom jogo para verificar se você mentiu ou não.

A dica é válida pra muita gente, mas pra muitas outras, felizmente não pois são sábios e aprendem que não se mente a quem não se deve.